10 passos para alimentação saudável para crianças menores de 2 anos – Diário do Diabetes
Alimentação Saudável

10 passos para alimentação saudável para crianças menores de 2 anos

     Em 2019, o Ministério da Saúde lançou o Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 anos, que traz informações importantes como deve ser a composição da alimentação complementar, essa a qual precisa estar variada, seja com tubérculos, carnes, cereais, leguminosas, frutas e legumes, três vezes ao dia, com manutenção do aleitamento materno. 

    Nesse documento, o Ministério da Saúde reafirma etapas importantes que devem ser seguidas para alcançar uma alimentação saudável no tempo e qualidade corretos a partir de dez passos.

Dez passos da Alimentação Saudável para Crianças Menores de 2 Anos recomendados pela OPAS/OMS:

Passo 1 – Dar somente leite materno até os 6 meses, sem oferecer água, chás ou qualquer outro alimento;

Passo 2 – Ao completar 6 meses, introduzir de forma lenta e gradual outros alimentos, mantendo o leite materno até os dois anos de idade ou mais;

Passo 3 – Ao completar 6 meses, dar alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes) três vezes ao dia, se a criança estiver em aleitamento materno;

Passo 4 – A alimentação complementar deve ser oferecida de acordo com os horários de refeição da família, em intervalos regulares e de forma a respeitar o apetite da criança;

Passo 5 – A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; iniciar com a consistência pastosa (papas/purês) e, gradativamente, aumentar a consistência até chegar à alimentação da família;

Passo 6 – Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é uma alimentação colorida;

Passo 7 – Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições;

Passo 8 – Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas, nos primeiros anos de vida. Utilizar sal moderadamente;

Passo 9 – Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu armazenamento e conservação adequados;

Passo 10 – Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando a sua aceitação.

  Seguir os passos da alimentação saudável corretamente é de fundamental importância para que a criança não desenvolva sobrepeso, desnutrição, e/ou outras condições crônicas de saúde, em decorrência de uma alimentação complementar inadequada, têm-se como exemplo: anemia ferropriva e diabetes.

REFERÊNCIA:

  1. Saúde da criança: aleitamento materno e alimentação complementar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2015. 184 p.: il. – (Cadernos de Atenção Básica; n. 23).

Deixar um Comentário