CORONAVÍRUS – Cuidados Extras Para Diabéticos | Diário do Diabetes
Dia a dia

CORONAVÍRUS – Cuidados Extras Para Diabéticos

Os coronavírus (CoV) são uma grande família viral, conhecidos desde meados dos anos 1960, que causam infecções respiratórias. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderada, semelhantes a um resfriado comum. Os sintomas podem envolver coriza, tosse, dor de garganta e febre.

Esses vírus algumas vezes podem causar infecção das vias respiratórias inferiores, como pneumonia. Esse quadro é mais comum em pessoas com doenças cardiopulmonares, com sistema imunológico comprometido ou em idosos.

Pesquisadores estão testando antivirais e vacinas contra o COVID-19 (doença causada pelo coronavírus). Até que tenhamos os resultados destes estudos, as melhores estratégias de prevenção são evitar o contato com pessoas com os sintomas ou infectadas, lavar bem as mãos e manter medidas de higiene respiratória como cobrir a boca ao tossir e espirrar.

Por conta do sistema imunológico mais frágil os diabéticos, especialmente os que não estão com o controle glicêmico adequado, não conseguem dar os sinais de alarmes claros do COVID-19, segundo a infectologista Rosana Richtmann da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) “esses vírus não vão dar febre com intensidade [nos diabéticos]. A doença vai penetrar de forma silenciosa”, afirma a médica. De acordo com o endocrinologista João Eduardo Nunes Salles, de todos os sintomas que diabéticos com Covid-19 têm, o mais intenso é a falta de ar.

O controle da glicemia é a medida mais eficaz para proteger diabéticos de infecções.

Pessoas com diabetes, assim como pacientes cardiopatas, com doenças cardiorrespiratórias pré-existentes e idosos, compõem segmento de risco para complicações com a infecção.

O coronavírus se espalha com uma taxa alta de transmissibilidade. A transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva; espirro; tosse; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Não existe tratamento específico para infecções causadas por coronavírus, entretanto, recomendações básicas como repouso e consumo de bastante água estão entre as medidas preventivas.

Outras recomendações para a prevenção são:

  • Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas ou que apresentem sintomas da doença;
  • Realizar lavagem frequente das mãos. Se não houver água e sabonete, use álcool gel;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca com o antebraço quando espirrar ou tossir;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Limpar e higienizar objetos e superfícies tocados com frequência;
  • Manter controle glicêmico adequado, medicamentos e insulinas regularmente;
  • Manter-se sempre hidratado;
  • Manter sono com qualidade, assim como a alimentação;
  • Evitar aglomerações;

Além destas dicas, vale ressaltar que para os diabéticos é importante manter a glicemia controlada, a dieta balanceada e manter as atividades físicas constantes.

Deixar um Comentário