ESPECIAL: DIABETES NA TERCEIRA IDADE MUDE SEUS HÁBITOS | Diário do Diabetes
Dia a dia

ESPECIAL:
DIABETES NA TERCEIRA IDADE MUDE SEUS HÁBITOS

                                                                  Boas Notícias:                                                                         Dá para prevenir o diabetes tipo 2 com mudanças simples no dia-a-dia. Confira!

O diabetes tipo 1 (insulino-dependente) é genético e por esta razão não há como prevenir. Mas, felizmente, para o diabetes tipo 2 (insulino-independente) há prevenção, já que seu aparecimento está atrelado a diversos fatores. Como ele surge em pessoas com predisposição, que têm histórico familiar, e principalmente acima de 45 anos de idade, tem como ficarmos atentos aos sinais e preveni-lo o quanto antes! A melhor forma para isso é a mudança no estilo de vida. Falando especificamente do diabetes tipo 2, o fator hereditário é um dos mais importantes. Mesmo quem tem essa predisposição genética pode evitar ou retardar o processo com algumas medidas simples, como evitar a obesidade e praticando atividade física. O excesso de peso é um agravante, porque aumenta a exigência do pâncreas. Portanto, se você em casos de diabetes na família, fique atento.

VAMOS EMAGRECER?

58% dos indivíduos com alto risco de desenvolver o diabetes conseguem prevenir a doença emagrecendo. A fórmula para isso é a perda de 5% a 7% do peso em pacientes com sobrepeso ou obesidade, associada a 150 minutos de exercícios leves por semana, em média 20 minutos por dia.

ESCOLHA BEM O QUE VOCÊ COME

Uma boa alimentação é de extrema importância para controlar a glicemia. Os alimentos são capazes de controlar o nível de açúcar no sangue, de acordo com alguns critérios. Os diabéticos, assim como as pessoas que buscam uma alimentação mais saudável devem dividir as refeições e se alimentar seis vezes ao dia. Beber bastante água, comer frutas, verduras e legumes, e evitar frituras e alimentos gordurosos também é essencial.

DEMORA PARA DIAGNOSTICAR

Alguns dos sintomas da doença, como sede excessiva e aumento do volume urinário, aparecem apenas quando os níveis de açúcar no sangue estão muito altos (acima de 250mg) o que pode levar anos para acontecer. Ou seja, o diabetes tipo 2 é uma doença de evolução silenciosa, por isso, apenas 50% dos pacientes existentes foram diagnosticados, sendo que dentre eles, apenas 60% estão sendo tratados e, dos que estão em tratamento, apenas 30% estão com a doença bem controlada.

As complicações do diabetes estão ligadas ao tanto de tempo que a glicemia está elevada, e não ao aparecimento dos sintomas (que podem demorar). Por esse motivo, no Brasil, cerca de 20% dos pacientes já têm algum grau de complicação no momento do diagnóstico.

MELHOR PREVENIR DO QUE REMEDIAR

O diabetes tipo 2 corresponde de 90% a 95% de todos os casos. Previna-se!

Você sabe o que é o pré-diabetes? Ele antecede o diabetes, e diz respeito a níveis altos de glicose no sangue, mas não suficiente para se caracterizar o indivíduo com a doença. Então, é simples se uma pessoa for diagnosticada nessa etapa, é importante que ela comece a mudar de hábitos para controlar a glicemia. Assim, ela previne ou retarda o aparecimento da doença. Nessas medidas se incluem boa alimentação, aliada a atividade física e abandono de hábitos tóxicos, como tabagismo e álcool.

O excesso de gordura interfere na produção normal de insulina, causando a chamada resistência à insulina, que tem como consequência o aumento de peso e pode levar ao diabetes tipo 2.

                                                                                                               Fonte: Saúde e Vida Longa

 

Deixar um Comentário