Dia a dia Diabetes

Diário de glicemia: o que é e como fazer?

Monitorar diariamente os níveis de glicemia é um passo fundamental para manter-se controlado e garantir uma boa qualidade de vida quando se tem diabetes. É com base nesse monitoramento diário que você saberá o momento de tomar alguma ação corretiva em seu tratamento, como ajustar a dose de sua medicação ou evitar o consumo de algum alimento.

Além dos testes diários com o glicosímetro, aparelho para fazer as medições de glicemia, uma ferramenta bastante útil nessa rotina de monitoramento e controle é o diário de glicemia. A seguir vamos falar um pouco mais sobre esse importante aliado para o controle do diabetes e como você pode utilizá-lo para acompanhar a evolução de sua glicemia.

 

O que é o diário de glicemia?

Como o próprio nome diz, um diário de glicemia nada mais é do que caderno ou instrumento usado para você anotar cada medição de taxa glicêmica. Pode ser um simples bloco de anotações, uma planilha no computador ou um aplicativo no celular. O importante é que, com os registros que você fizer diariamente, o diário armazene um histórico das taxas glicêmicas, permitindo maior controle sobre o diabetes.

Consultar o seu diário de glicemia também ajuda a:

  • Planejar melhor as refeições;
  • Saber o momento certo de aplicar insulina ou ingerir açúcar para corrigir uma eventual hipoglicemia;
  • Perceber os efeitos dos alimentos e medicamentos no seu organismo, o que pode ajudar a sua equipe médica a ajustar o tratamento.

O diário de glicemia também é um importante instrumento nas mãos do médico, pois, com base nele, o profissional pode orientar mudanças na medicação,na dieta, nas atividades físicas, entre outras ações. Portanto, não esqueça de levar o seu diário preenchido nas consultas!

Como fazer o seu diário de glicemia

  • Para fazer o seu diário de glicemia, primeiro escolha o formato que funciona melhor para você. Se você for adepto de softwares ou dos aplicativos para celular, esta tarefa pode ser simplificada consideravelmente. Hoje, a maioria dos fabricantes de monitores de glicemia, possuem softwares que os usuários podem utilizar, baixando os dados registrados na memória dos glicosímetros, permitindo a impressão de gráficos, tabelas, e análises do perfil glicêmico. Entre eles destaca-se o GlicoSYS, sistema desenvolvido exclusivamente para os usuários dos monitores de glicemia da marca GlucoLeader. Através de um simples cadastro, o usuário pode ter acesso a todo o histórico de medições de suas glicemias. Em breve, estarão lançando também o aplicativo para celular GlicoCONNECT. Com ele, os usuários que já possuem cadastro poderão acessar seus relatórios até mesmo no momento da consulta com o endocrinologista, permitindo um controle muito mais eficiente.

Se você for anotar à mão ou em um caderno ou planilha, é importante garantir que está inserindo todos os campos necessários. No diário é importante anotar:

  • Data;
  • Refeições e lanches;
  • Os valores  das taxas glicêmicas antes e duas horas depois de cada refeição, ou outros momentos, de acordo com a orientação do seu médico;
  • A dosagem de insulina e/ou outros medicamentos utilizados.
  • Interferências tais como resfriado, utilização de algum medicamento tipo corticoide, entre outros.

Baixe aqui o nosso modelo de Controle Diário de Glicemia.

Siga sempre as orientações médicas

Outro ponto importante é descrever a sua rotina para o seu médico para que ele saiba quais os momentos mais indicados para fazer os testes de glicemia. É importante que você respeite esse cronograma, medindo a taxa glicêmica sempre nos horários definidos em seu diário. O médico também deve estabelecer uma faixa de controle, com a definição do intervalo de glicemias mínima e máxima, como por exemplo, mínima de 80 mg/dL e máxima de 180 mg/dL para que você se baseie e procure se manter rigorosamente dentro dos limites..

Veja algumas dicas para fazer corretamente as medições e, assim, ter um histórico preciso da sua taxa glicêmica:

  • Antes de fazer as medições, lave as mãos com água e sabão, seque-as bem. ;
  • Verifique se as tiras estão dentro da validade.
  • Siga as instruções de uso de seu monitor. Se tiver dúvidas, leia atentamente o manual de uso ou entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor do fabricante..

Ao fazer o automonitoramento das taxas glicêmicas registre todos os detalhes no seu diário de glicemia, assim, ficará ainda mais fácil manter o diabetes sob controle e ter mais qualidade de vida. E por falar nisso, que tal baixar nosso Guia Prático do Diabetes: Saiba como ter mais qualidade de vida? Nele você encontrará dicas práticas de como manter seu diabetes sempre controlado!

Deixar um Comentário